Na Mídia

Flávio Cadegiani fala sobre saúde de pessoas trans em reportagem do Correio Braziliense

Inaugurado em agosto de 2017, o Ambulatório de Diversidade de Gênero, conhecido também como Ambulatório Trans, ainda não é capaz de responder plenamente às demandas recebidas. A unidade tornou-se alvo de reclamações quanto à dificuldade de acesso, lentidão de atendimentos e deficiência na comunicação. Localizado no Hospital Dia da Asa Sul, o espaço atende 580 pessoas e existem mais 600 na lista de espera aguardando o início do acompanhamento, segundo dados da Secretaria de Saúde (SES-DF).

 

Segundo o doutor em endocrinologia clínica pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) Flávio A. Cadegiani, a garantia da saúde de pacientes em terapia hormonal depende de um acompanhamento adequado, regular, e multidisciplinar. “Quando falamos de saúde, não se trata apenas de não desenvolver doenças, mas sim garantir o bem-estar físico, psicológico, social e em múltiplas outras dimensões”, argumenta.

 

O especialista ressalta que ambulatórios não servem como “mero local de adequação hormonal — são ambientes onde pessoas do espectro trans devem ser acolhidas e tratadas a partir de uma abordagem, acima de tudo, não ideológica, onde o que importa são as pessoas”.

Leia todas as publicações na mídia:

SGAS 915, Lote 69/70, Centro
Clínico Advance, Salas 260/262/264.

Brasília, Distrito Federal, Brasil

CEP 70390-150

+55 (61) 98137-2100

  f.cadegiani@gmail.com

Comunicação

Assessoria de Imprensa:

© 2023 Corpometria Institute - Todos os direitos reservados. Criado e desenvolvido por Qu4tro Comunicação e Assessoria Estratégica