Na Mídia

Flavio Cadegiani é destaque no portal Brasil 61 ao explicar Síndrome da Fadiga Crônica

Uma doença de difícil diagnóstico e que merece atenção. A síndrome da fadiga crônica não apresenta uma causa médica específica para um tratamento definido. Por conta disso, existe proporcionalmente um número reduzido de pesquisas. O principal sintoma é o cansaço extremo, mas diferentes fatores podem indicar a doença. Ela, geralmente, afeta mais mulheres de 30 a 50 anos. No entanto, pode atingir homens e outras faixas etárias. O doutor em endocrinologia clínica pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Flavio Cadegiani, diz que, atualmente, existem poucas pesquisas sobre o tratamento de fadiga em si, porque normalmente o tratamento feito é o de uma doença que levou à fadiga.

 

“Fazer pesquisa clínica em síndrome da fadiga crônica é muito difícil porque, por definição, não existe uma causa médica palpável que você consiga tratar e cada pessoa afetada pela síndrome da fadiga crônica tem uma combinação única de alterações que não são tão tangíveis em exames de sangue, por exemplo, e existem muitas formas de melhorar também”, relata.

Leia todas as publicações na mídia:

SGAS 915, Lote 69/70, Centro
Clínico Advance, Salas 260/262/264.

Brasília, Distrito Federal, Brasil

CEP 70390-150

+55 (61) 98137-2100

  f.cadegiani@gmail.com

Comunicação

Assessoria de Imprensa:

© 2023 Corpometria Institute - Todos os direitos reservados. Criado e desenvolvido por Qu4tro Comunicação e Assessoria Estratégica